Veja nesta matéria alguns negócios que resistem à crise e que por isso são ótimas opções para as mulheres empreendedoras que estão pensando em abrir seu próprio negócio neste momento em que as r da economia não são das mais animadoras.
Veja nesta matéria alguns negócios que resistem à crise e que por isso são ótimas opções para as mulheres empreendedoras que estão pensando em abrir seu próprio negócio neste momento em que as r da economia não são das mais animadoras.

Negócios que resistem à crise econômica e até crescem com ela

Existem alguns tipos de negócios que resistem à crise econômica e em alguns casos até acabam crescendo com ela. Não é pelo fato do país estar passando por uma recessão sem precedentes que você vai deixar de abrir o seu negócio próprio.

Ao contrário do que muita gente pensa, durante os períodos de adversidades econômicas surgem ótimas oportunidades de negócios. Em alguns segmentos, existem determinados negócios que resistem à crise, ou por serem indispensáveis ou por se alimentarem da própria crise.

Aproveitando as características das crises para empreender

Se analisarmos o cenário de uma crise econômica, como a que vivemos no Brasil, veremos que existem movimentos muito nítidos do padrão de consumo das pessoas e quando você sabe identificá-los, fica muito mais fácil escolher um segmento para montar o seu negócio próprio com baixos níveis de risco.

Os três desses movimentos mais nítidos são o de substituição, preservação e sublimação. O primeiro busca substituir um produto ou serviço por outro mais barato, mas que mantenha um padrão de qualidade similar. O segundo é o movimento de preservação que busca manter o patrimônio já adquirido ou o status quo. O terceiro busca por formas de sublimar os momentos difíceis.

É em cima desses três movimentos e segmentos mais ligados ao empreendedorismo feminino que elaboramos nossa lista de negócios que resistem à crise e que por isso podem ser uma boa opção para a mulher empreendedora que não se desespera diante das adversidades.

Manutenção doméstica e reformas

Negócios que resistem à crise. Confira nossas dicas
Negócios que resistem à crise. Confira nossas dicas aqui!

A nossa primeira indicação de negócios que resistem à crise é no setor de serviços de manutenção e reformas domésticas.

Com o fim do boom imobiliário, as pessoas tendem a mudar menos de residência e com isso, as reformas domésticas serão cada vez mais comuns, o que além de sustentar esse mercado, irá criar uma demanda adicional.

Nesse setor você tem duas opções. Ou monta sua própria empresa de manutenção e reformas domésticas, ou então recorre a uma franquia. Nossa dica é estudar as empresas que já estão no mercado e montar sua própria empresa, já que, as franquias não têm muito de know-how para transferir nesta área.

Consertos e reparos de roupas e sapatos

Esse é um outro segmento que resiste muito bem às crises econômicas e ainda costuma apresentar um forte crescimento durante esses períodos, afinal de contas, em épocas de recessão e dinheiro curto, fica muito mais em conta consertar alguma coisa do que comprar uma nova.

Montar um atelier de reparos de roupas é uma ótima opção para quem deseja investir durante o período de crise, pois tem uma demanda crescente e um custo de instalação relativamente baixo se levarmos em consideração outras opções disponíveis no mercado.

Brechós físicos e online

Ainda na linha dos negócios que resistem à crise por seu perfil substitutivo, os brechós são ótimas opções de negócio em tempos de vacas magras, pois além de terem se tornado uma tendência nos últimos anos, são uma opção natural para em deseja comprar roupas, sapatos, acessórios e outros itens, a um preço mais em conta.

Essa é uma ideia de negócio que pode ser montada com bem pouco dinheiro, se você optar pelo modelo de consignação, muito usado, principalmente por quem está começando. Outra forma de começar o negócio com um baixo investimento é a opção dos brechós online.

   Leia o artigo Como Montar Um Brechó Online

Comércio eletrônico

Esse é um segmento que durante a crise econômica mundial de 2008 mostrou-se extremamente resistente no Brasil, crescendo a uma taxa média de 26% entre 2008 2010, segundo o relatório WebShoppers, enquanto todos os outros indicadores econômicos mostravam forte retração nas vendas.

O e-commerce é um dos negócios que resistem à crise em função do seu alto grau de competição. Por isso, temos três dicas. A primeira é só entrar neste segmento se tiver preços realmente competitivos, a segunda é dar preferência ao e-commerce de nicho. e a terceira é trabalhar com uma plataforma simples mas eficiente como o WordPress.

Beleza e estética

Entre os negócios que resistem à crise este talvez seja o de maior vigor. Mesmo com a queda da renda das pessoas, o segmento de beleza e estética, mesmo sofrendo um primeiro impacto inicial, acaba demonstrando uma força incrível e não raramente, acaba saindo ainda mais forte quando a crise é superada.

Uma das características do comportamento das mulheres em tempos de crise é colocarem os gastos com beleza e estética entre os últimos lugares dos gastos a serem cortados, já que a vaidade feminina é uma forma de compensar as agruras dos tempos difíceis. Por isso, esse é um setor para se apostar na hora de montar seu próprio negócio. Apostar nas franquias de beleza e estética é uma boa estratégia.

Marketing digital

Esse é um outro segmento dos negócios online que apresenta um incrível potencial de resistência aos tempos de crise e que na última, não só sobreviveu, como também saiu ainda mais forte, a exemplo do comércio eletrônico.

Com a opção de criação de uma agência de marketing em home office, muitas empreendedoras resolveram largar seus empregos e montar sua própria agência de marketing digital. Esse é um negócio de baixíssimo investimento, mas que exige muita capacitação, pois o mercado está cada vez mais competitivo.

Educação

Outro segmento que não poderia de maneira alguma ficar de fora da nossa lista de negócios que resistem à crise, é o de educação. O mercado atual busca cada vez mais por profissionais qualificados e uma das maneiras das pessoas voltarem ao mercado de trabalho é justamente buscando por uma qualificação profissional que as diferencie.

Investir em escolas de idiomas, cursos técnicos ou até mesmo aulas de reforço pode ser uma boa opção para vencer a crise. Outra opção é vender a sua experiência profissional através de cursos online. Além dessas opções, existe ainda a de franquias na área da educação.

Segmento de bebidas

Segundo o site Entrepreneur, especializado em negócios e empreendedorismo, o segmento de bebidas é outro que tende a resistir bem aos tempos de crise. O hábito, muito arraigado na cultura brasileira, de se divertir em volta de uma mesa de bar, dá a esse segmento uma força extra nesses momentos difíceis.

O segredo nesse caso é focar em produtos diferenciados e de menor valor agregado, como cervejas artesanais e vinhos nacionais. É certo que alguns copos de bebida ajudam a relaxar e se divertir, mas as restrições orçamentárias do momento de crise também se fazem presentes nesta hora.

Agora que você já tem ai algumas boas sugestões de negócios que resistem à crise, basta escolher o seu, espantar o baixo astral e colocar a mão na massa. Mantenha-se atualizada, assinando nosso Boletim Informativo.

5.00 avg. rating (99% score) - 5 votes

2 COMENTÁRIOS

  1. Adorei as sugestões de negócios que resistem as crises. A coisa tá feia e para montar um negócio a gente tem que pensar direitinho no segmento que queremos atuar.

    • Olá Silvia

      Ficamos satisfeitas que tenha gostado da matéria. As coisas podem estar difíceis em função da crise econômica que abala o país, mas isso não quer dizer que estamos as vésperas do fim do mundo. Uma das características das mulheres empreendedoras é nunca esmorecer.

      Um grande abraço e muito sucesso!

DEIXE UMA RESPOSTA